As melhores ofertas escolhidas especialmente para você!

domingo, 31 de outubro de 2010

CURIOSIDADE: COMO É UM CENTRO ESPÍRITA (PARE DE FALAR MAL DAQUILO QUE VOCÊ NÃO CONHECE)

Amigos, bom dia,


            Hoje a minha proposta é explicar como é mais ou menos o funcionamento de um centro espírita que segue a doutrina de Allan Kardec de forma bem simples, desmitificando muito comentário inoportuno.
            Muita gente confunde o espiritismo com o espiritualismo. Kardec inventou a palavra espiritismo para designar a sua doutrina. Espiritualismo é toda crença que acredita que existe algo além da matéria. O espiritismo é espiritualista, mas nem todo espiritualista é espírita.  Certo, deu pra entender? Umbanda, candomblé e espiritismo são coisas distintas.
            Num centro espírita portanto, você não encontrará IMAGENS, VELAS, INCENSOS, MESA COM TOALHA BRANCA, NADA DISTO. Geralmente num centro espírita existe apenas cadeiras, alguns possuem um microfone para o palestrante, música suave e muita boa vontade. Pois as pessoas que compõem um centro espírita estão lá com intuito de oferecer um pouco de si em benefício do próximo. Os centros não são luxuosos. São de aparência simples porém aconchegantes. Ninguém cobrará nada de você.




PALESTRAS
palestras públicas
                                                                         


         As palestras são abertas ao público, e o palestrante aborda temas diversos: sobre os livros de Kardec, sobre temas do dia-a-dia, etc. Pode haver ou não um médium psicógrafo nestas reuniões, ele poderá receber alguma mensagem (do plano espiritual) ou não, ele costuma ficar sentando em uma mesa, com caneta e alguns papéis. O palestrante é uma pessoa voluntária, assim como todas as outras pessoas que trabalham no centro espírita. O palestrante não fica encorporado, ele traz para o público os conhecimentos que ele mesmo possui, claro que existe uma inspiração do plano espiritual, os espíritos acompanham e ajudam nestas reuniões. No evangelho Jesus prometeu, que onde houvesse duas ou mais pessoas falando em Seu nome, Ele estaria no meio delas. Admitam ou não o plano espiritual está agindo em todos os lugares, independente da religião. Quando no centro espírita existe alguma obra social (creches, orfanatos, asilos, etc), o dinheiro é arrecadado através de festas beneficentes onde os membros trabalham com muito amor, sem cobrar nada. O dinheiro também vem da venda dos livros espíritas e de sócios mantenedores. Existe uma diretoria nos centros composta por presidente, tesoureiros, diretores, etc que gerenciam todo dinheiro arrecado. Os médiuns psicógrafos nada ganham com a venda dos livros, todo dinheiro é revertido para as obras sociais.


chá  beneficiente






O PASSE
médium aplicando um passe magnético


sala de passe



O Passe Espírita, ou Fluidoterapia, como é também conhecido, é uma transfusão de uma certa quantidade de energias fluídicas vitais (psíquicas) ou espirituais, utilizando-se a imposição das mãos, com o propósito de atuar em nível perispiritual, usada e ensinada por Jesus, como se vê nos Evangelhos. Origina-se das práticas de cura do Cristianismo Primitivo.
Há pessoas (médiuns passistas) que tem uma capacidade maior de absorção e armazenamento dessas energias que emanam do Fluido Cósmico Universal e da própria intimidade do Espírito. Tal capacidade as coloca em condições de transmitirem essas energias a outras criaturas que eventualmente estejam necessitando. A aglutinação dessa força se faz automaticamente e também, atendendo ao apelo do médium passista (prece) que então municiado dessa carga, transmite de suas mãos em discretos movimentos.
As salas são simples, geralmente existem apenas cadeiras onde sentarão as pessoas que irão tomar o passe magnético. Os médiuns que se encontrarão nesta sala, não estarão encorporados. É apenas uma imposição de mãos, não existe contato algum com espíritos: consultas, etc. A sala pode ser iluminada ou com pouca luz, depende do centro. Portanto, no espiritismo não existe consulta com espíritos, nem adivinhações, nem encantamentos, feiticeiros. No momento do passe, se existir um espirito obsessor ao seu lado, ele poderá permanecer no centro para ser ajudado pelos médiuns durante a reunião mediúnica. Você provavelmente nem ficará sabendo sobre a existência deste obsessor  (Um espírito obsessor, segundo o Espiritismo, é um espírito que se ocupa temporariamente de causar transtornos e prejudicar a vida das pessoas, desde que estas se encontrem em sintonia com o obsessor. Diz-se "temporariamente", pois todo espírito obsessor acaba, mais cedo ou mais tarde, concluindo que o maior prejudicado com a obsessão é ele mesmo, uma vez que, enquanto estiver exclusivamente dedicado a prejudicar alguém, estará estagnado no seu caminho evolutivo.Um espírito que obsedia um outro, geralmente, trata-se de um que julga ter sido intensamente prejudicado por esse outro, buscando, na obsessão, vingar-se daquele que julga tê-lo prejudicado.).
No centro espírita você não consultará os espíritos, se quiser resolver seus problemas, deverá estudar MUITO e aprender a resolvê-los sozinho, dentro da moral e do evangelho, os espíritos transmitem os seus ensinamentos nos livros, é preciso ter força de vontade para aprender, eles nos dão a vara, pesca quem quiser. Certo?
O Espiritismo não é condenado pelos Testamentos da Bíblia. Basta interpretá-la ao pé da letra mesmo. Veja


Levítico 19:31
"Não vos virareis para os adivinhadores e encantadores; não os busqueis, contaminando-vos com eles. Eu sou o Senhor vosso Deus."
NÃO EXISTEM ADIVINHADORES, NEM ENCANTADORES, NÃO SÃO FEITOS FEITIÇOS, NEM POÇÕES, NADA DISTO. O AMOR E A CARIDADE É O FOCO CENTRAL. O PRÓPRIO MESTRE DISSE RESUMINDO OS MANDAMENTOS DE MOISÉS: AME A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO.

Apocalipse 21:8
"Mas quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte"
NEM FEITICEIROS, NEM IDÓLATRAS, NÃO ADORAMOS IMAGENS.

Deuteronômio 18:9-14
"Quando entrares na terra que o Senhor teu Deus te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações. Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; Nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; Pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti. Perfeito serás, como o Senhor teu Deus. Porque estas nações, que hás de possuir, ouvem os prognosticadores e os adivinhadores; porém a ti o Senhor teu Deus não permitiu tal coisa."

ALLAN KARDEC ESCREVEU NO EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO:

            6 Caríssimos, não acrediteis em todos os Espíritos, mas provai se os Espíritos são de Deus, porque são muitos os falsos profetas, que se levantaram no mundo. (João, Epístola I, cap. IV: 1).
            7 – Os fenômenos espíritas, longe de confirmarem os falsos cristos e os falsos profetas, como algumas pessoas gostam de dizer, vêm, pelo contrário, dar-lhes o último golpe. Não soliciteis milagres nem prodígios ao Espiritismo, porque ele declara formalmente que não os produz. Da mesma maneira que a Física, a Química, a Astronomia, a Geologia, revelaram as leis do mundo material, ele vem revelar outras leis desconhecidas, que regem as relações do mundo corpóreo com o mundo espiritual. Essas leis, tanto quanto as científicas, pertencem também à natureza. Dando, assim, a explicação de uma ordem de fenômenos até agora incompreendidos, o Espiritismo destrói o que ainda restava do domínio do maravilhoso.
            Como se vê, os que fossem tentados a explorar esses fenômenos em proveito próprio, fazendo-se passar por enviado de Deus, não poderiam abusar por muito tempo da credulidade alheia, e bem logo seriam desmascarados. Aliás, como já ficou dito, esses fenômenos nada provam por si mesmos: a missão se prova por efeitos morais, que nem todos podem produzir. Esse é um dos resultados do desenvolvimento da ciência espírita, que pesquisando a causa de certos fenômenos, levanta o véu de muitos mistérios. Os que preferem a obscuridade à luz, são os únicos interessados em combatê-la. Mas a verdade é como o Sol: dissipa os mais densos nevoeiros.
            O Espiritismo vem revelar outra categoria de falsos cristos e de falsos profetas, bem mais perigosa, e que não se encontra entre os homens, mas entre os desencarnados. É a dos Espíritos enganadores, hipócritas, orgulhosos e pseudo-sábios, que passaram da Terra para a erraticidade e se disfarçam com nomes veneráveis, para procurar, através da máscara que usam, tornar aceitáveis as suas idéias, freqüentemente as mais bizarras e absurdas. Antes que as relações mediúnicas fossem conhecidas, eles exerciam a sua ação de maneira mais ostensiva, pela inspiração, pela mediunidade inconsciente, auditiva ou de incorporação. O número dos que, em diversas épocas, mas sobretudo nos últimos tempos, se apresentaram como alguns dos antigos profetas, como o Cristo, como Maria, e até mesmo como Deus,é considerável.
            São João nos põe em guarda contra eles, quando adverte: “Meus bem amados, não acrediteis em todos os Espíritos, mas provai se os Espíritos são de Deus; porque muitos falsos profetas se têm levantado no mundo”. O Espiritismo nos oferece os meios de experimentá-los, ao indicar as características pelas quais se reconhecem os bons Espíritos, características sempre morais e jamais materiais. (Ver o Livro dos Médiuns, Caps. 24 e segs.). É sobretudo ao discernimento dos bons e dos maus Espíritos, que podemos aplicar as palavras de Jesus: “Reconhece-se à árvore pelos seus frutos; uma boa árvore não pode dar maus frutos, e uma árvore má, não pode dar bons frutos”. Julgam-se os Espíritos pela qualidade de suas obras, como a árvore pela qualidade de seus frutos."

O ESPIRITISMO NÃO É UMA BRINCADEIRA! É MUITO SÉRIO! NINGUÉM PODE BRINCAR COM A ESPIRITUALIDADE. SOMOS TODOS TRABALHADORES EM MISSÃO DE PAZ. UM AJUDANDO O OUTRO.


No centro espírita você vai encontrar muito estudo.







ESTUDOS DOUTRINÁRIOS
sala de estudos


Nestas reuniões estuda-se as obras básicas de Kardec, são abordados temas sobre moral, filosofia, ciência e religião. Os médiuns aprenderão desenvolver a sua mediunidade e qual a finalidade dela. Após alguns anos de estudo, os médiuns já se encontram preparados para participar da reunião mediúnica. A reunião mediúnica é muita séria. Os médiuns servem de intercâmbio do plano espiritual. Existem vários tipos de mediunidade, com maior ou menor intensidade, todas importantes.

REUNIÕES MEDIÚNICAS

reunião mediunica





A reunião mediúnica é muito séria e muito importante, pois nela temos a oportunidade de nos oferecer ao plano espiritual e poder ajudar tanto encarnados como desencarnados. A mesa é composta por um dirigente e vários médiuns. Não é aberta ao público, pois é necessário um ambiente de muita paz e muito respeito sem especulação. Aí são recebidas mensagens, pedidos de ajuda, cada medium utiliza a sua mediunidade, alguns vêem, outros ouvem, outros escrevem, pintam, outros vão para outros lugares ajudar pessoas, ou seja, fazem um tipo de viagem como se a sua alma ficasse livre por alguns instantes. Cada um se doa um pouquinho. O dirigente tem a função de orientador, ele conversará com os espíritos e tentará ajudá-los. Também o dirigente procurará manter a harmonia dos médiuns os auxiliando conforme a necessidade.
A mediunidade é uma oportunidade de resgate. Com a mediunidade aprendemos muito e até mesmo conseguimos abreviar algumas provas desta reencarnação. Portanto o medium não deve ter orgulho da sua mediunidade, afinal, quanto mais dívidas, mais mediunidade. Deve ser gratuíta sempre. Devemos dar de graça o que de graça, recebemos!
Espero ter esclarecido um pouco, qualquer dúvida comente por favor.
Abraços! Andreia Maxx. 

Desculpe os eventuais erros de português.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário (Será postado somente após moderação):

Pesquisar este blog